Direitos Étnico-raciais

  • A ONU e a questão racial

    Após as crueldades cometidas na Segunda Guerra Mundial, a comunidade internacional se uniu para fundar a Organização das Nações Unidas (ONU). Com o objetivo não só de manter a paz internacional, a ONU também promoveu em sua agenda o respeito pelos direitos humanos, alertando para a necessidade de proteger todos os povos e grupos étnico-raciais vulneráveis no mundo. Assim, a questão racial foi inserida mundialmente pela ONU como parte da luta pelo respeito aos direitos humanos. E é isso o que veremos neste texto.

    Leia Mais
  • A história dos direitos étnico-raciais

    Desde a Antiguidade o ser humano manifesta o seu sentimento de pertencimento coletivo a um grupo. Com o processo do colonialismo após o fim da Idade Média, entretanto, essa manifestação resultou na dominação e escravização de grupos étnico-raciais, como os povos africanos e indígenas. Muita luta e esforços foram feitos para que os direitos desses grupos fossem reconhecidos. E é isso que veremos neste texto sobre a história dos direitos étnico-raciais.

    Leia Mais
  • Direitos étnico-raciais: o que são?

    A Declaração Universal dos Direitos Humanos reconheceu que todo ser humano, sem exceção, deve ter uma vida com dignidade. Com isso, houve o reconhecimento de que grupos e povos vulneráveis historicamente deveriam ter os seus direitos fundamentais respeitados. Assim, direitos específicos para as necessidades e particularidades desses grupos começaram a ser conquistados. Como é o caso dos direitos étnico-raciais, que buscam proteger grupos étnicos que sofreram e ainda sofrem com a discrminação e a exclusão social. É por isso que neste texto do Equidade vamos falar sobre o que são esses direitos e qual a sua importância.

    Leia Mais

NOVOS PODCASTS
TODA SEMANA!

Pocast