Entender o processo eleitoral americano através das últimas notícias pode ser uma tarefa bem complicada. Por isso, o Politize! preparou um passo a passo para te ajudar nesta missão. Vamos lá?

1. Pesquisas eleitorais

Os EUA influem indireta ou diretamente um grande número de países, inclusive o Brasil, em razão das densas relações comerciais, turismo e imigração. O poder econômico e bélico dos norte-americanos é decisivo no atual cenário internacional e sempre deve ser levado em conta pelos governantes brasileiros, concordando ou não com as políticas do governo daquele país.

Além disso, cada novo presidente dos Estados Unidos pode interferir em vários assuntos importantes que dizem respeito diretamente ao Brasil: como vivem os brasileiros que moram nos Estados Unidos; as empresas que importam ou exportam suas matérias primas e produtos; como serão recebidos os que investem seu dinheiro nos EUA; como serão as relações de deportação; como será o contato da política e políticos de ambos os países; o respeito à nossa soberania e ao chefe de Estado, entre outras inúmeras consequências da escolha de um novo presidente em relação a nossa política.

1.1 Pesquisas

Antes que qualquer campanha se inicie, os partidários que possuem vontade de concorrer à presidência viajam, sondam e pesquisam sobre suas chances, conversam com possíveis eleitores, financiadores, entre outros.

2. Pré-candidatos

As primárias – ou prévias – são como uma campanha eleitoral comum. A única diferença é que a disputa nas primárias ocorre dentro dos partidos, entre vários pré-candidatos. Vale lembrar que os dois principais partidos dos Estados Unidos são o partido democrata (partido do atual presidente Barack Obama) e o partido republicano (do ex-presidente George W. Bush). Os pré-candidatos disputam entre si para a vaga do candidato que representará o partido nas eleições presidenciais.

3. Delegados

Nos EUA, ao contrário do Brasil, o voto é indireto. A população escolhe pessoas que irão votar em seu nome, assim como, em alguns estados, o partido escolhe o membro que irá votar por eles. Esses representantes são chamados de delegados. A quantidade de delegados será definida pela população de cada estado-membro. Por essa razão, alguns estados têm maior relevância que outros. Quanto mais delegados, maior o número de votos. Os votos da população, assim como nas primárias (tópicos 4 e 5), serve como direcionamento para que os delegados votem por eles. Nem todos os delegados acabam votando de acordo com a sua comunidade no fim das contas.

Veja também: como funcionam as eleições norte-americanas?

4. Caucus

A escolha dos candidatos ainda na primeira fase pode ser feita através de dois sistemas, a critério de cada estado: os caucus e as primárias simples. O caucus ocorre quando a comunidade se reúne em prédios públicos ou de uso coletivo, para escolher alguém que possua a mesma inclinação política da maioria de tal comunidade e possa votar por eles em um candidato em comum. Aqueles que são escolhidos localmente estarão aptos a serem escolhidos na reunião da cidade, depois do estado, e por fim, para irem à convenção nacional (ver tópico 7).

5. Primárias abertas e fechadas

A segunda forma de escolha de candidato de cada partido são as primárias abertas e fechadas. Como se sabe, nos EUA, os estados-membros possuem grande autonomia. Em razão deste motivo, o formato das eleições prévias é determinado por cada um deles.

As primárias abertas permitem que as pessoas votem em qualquer pré-candidato, de qualquer partido, independentemente de serem ou não filiadas a ele. Já as primárias fechadas são restritas aos partidos: apenas pessoas filiadas ao partido que realiza as primárias votam, e as escolhas se limitam aos pré-candidatos dos respectivos partidos. O conteúdo completo você confere no infográfico abaixo! 

Que tal baixar esse infográfico em alta resolução? Clique aqui.eleições-presidenciais-americanas

Última atualização em 17 de abril de 2017.

3 comentários

  1. Ponto de Vista: Redução da Maioridade Penal - Recreio em 20 de agosto de 2017 às 3:20 am

    […] países desenvolvidos adotam maioridade penal abaixo de 18 anos. Nos Estados Unidos, a maioria dos estados submetem jovens a processos criminais como adultos a partir dos 12 anos de […]

  2. […] países: um com um sistema socialista, apoiado pela URSS, e uma nação capitalista, apoiada pelos Estados Unidos. Com uma economia baseada na indústria pesada e na agricultura mecanizada, o sistema coreano […]

  3. […] até julho deste ano, meta que se torna mais difícil de atingir quando países desenvolvidos como Estados Unidos, França, Rússia, China e Reino Unido estão envolvidos em vários conflitos e suas […]

Deixe um Comentário