Escreva aqui o que você tem interesse em aprender e veremos o que podemos encontrar:

Assine a nossa newsletter

Seus dados estão protegidos de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)

Apoie a democracia e receba conteúdos de educação política

Publicado em:

Atualizado em:

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit

Em outro conteúdo, nós já te explicamos o que é o Índice de Percepção da Corrupção – IPC, organizado pela Transparência Internacional. Neste texto, trazemos alguns gráficos para ajudar a visualizar os principais destaques do IPC 2021.

1. A nota do Brasil no IPC, de 2012 a 2021

Gráfico que mostra as notas do Brasil ao longo dos anos no IPC.


A nota do Brasil no IPC 2021 se manteve a mesma em relação à de 2020, que apresentou uma melhora de 3 pontos em relação à 2019. Contudo, é possível perceber que o Brasil teve uma queda de 5 pontos no íncide desde 2012. Vale lembrar que o IPC varia de 0 a 100 e quanto mais próximo de 100, maior a percepção de integridade do país.

2. A posição do Brasil no IPC entre 2012 e 2021

Gráfico que mostra as posições do Brasil ao longo dos anos no IPC.

No IPC de 2021, o Brasil ocupa a 96ª posição entre 180 países, caindo duas posições em relação à 2020. O país vinha caindo no ranking desde 2014, com uma melhora de posição em 2020, e retomando a posição de 2017 em 2021. A tabela abaixo compara os gráficos de posição e nota do Brasil entre 2012 e 2021.

Tabela que mostra as notas e posições do Brasil ao longo dos anos no IPC.

3. A média global de notas do IPC em comparação com o Brasil

Gráfico que mostra um compartivo entre as notas do Brasil e a Média Global do IPC entre 2012 e 2021.

A nota do Brasil vem, desde 2014, flutuando abaixo da média global. Como podemos observar no gráfico 1, há um aumento da nota em 2020, que se mantém em 2021, mas segue abaixo da média global entre os 180 países.

4. Relação entre assassinatos de defensores de direitos humanos e IPC

Gráfico que mostra a relação entre os assassinatos de defensores de direitos humanos e as notas do IPC.

O gráfico, aponta a proporção de assassinatos que ocorrem em países com nota acima e abaixo de 45 no Índice de Percepção da Corrupção. Conforme esclarecido pela Transparência Internacional: “Países com altos níveis de corrupção concentram quase todos os assassinatos de defensores dos direitos humanos no mundo. Dos 331 casos registrados em 2020 pela Frontline Defenders, 98% ocorreram em países com menos de 45 pontos no IPC 2021. O Brasil (38 pontos), registrou 17 defensores de direitos humanos assassinados no período.”

5. Relação entre corrupção e violação de liberdades civis

Gráfico que compara as notas do IPC 2021 com Índices de Liberdades Civis da Freedom House em 2020.

O gráfico compara os dados de Liberdades Civis apontados pela Freedom House em 2020 com as notas dos países no Índice de Perpcepção da Corrupção 2021. Com base nele é possível observar uma relação entre um maior grau de corrupção, entendido como menores notas no Índice de Percepção da Corrupção, e um menor grau de liberdades civis, entendido como uma menor nota no Índice de Liberdades Civis. Ou seja, países com maior grau de corrupção pelo IPC 2021 tendem a possuir menor nota no Índice de Liberdades Civis. Da mesma forma, países menos corruptos, com maior pontuação no IPC, tendem a possuir um maior índice de liberdades civis.

6. O IPC entre os BRICS

Gráfico comparativo entre as notas do IPC 2021 entre os países dos BRICS.

Os dados de 2021 dos BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, apontam uma melhor pontuação por parte da China, seguida por África do Sul, Índica, Brasil e Rússia. Em 2021, o Brasil ficou com um ponto abaixo da média dos BRICS.

7. O IPC entre os países da América Latina e do Caribe

Gráfico comparativo entre as notas do IPC 2021 entre os países da América Latina e Caribe.

Entre os países da América Latina e do Caribe, o Brasil ficou em 17º em termos de pontuação, em 2021, atrás de países como Uruguia, Chile, Barbados, Bahamas, entre outros, e a frente de países como Mexico, Venezuela, Ecuados, Peru, Bolívia, entre outros. A pontuação foi a mesma da Argentina e dois pontos abaixo da Média dos países da América Latina e Caribe.

8. O IPC na OCDE

Gráfico comparativo entre as notas do IPC 2021 entre os países da OCDE e o Brasil.

Entre os países da OCDE – Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, organização da qual o Brasil não participa, mas que está em suas pretensões, o nosso país ficou acima apenas do México, em 2021, empatado com a Turquia. Foram 28 pontos abaixo da média da OCDE, de 66 pontos. O país com maior pontuação é a Dinamarca, com 88.

9. O IPC no G20

Gráfico comparativo entre as notas do IPC 2021 entre os países do G20.

Entre os países do G20, o Brasil fica acima da Indonésia, Turquia, México e Rússia, empata com a Argentina e fica abaixo dos demais. São 16 pontos abaixo da média do G20. A Alemanha é o país melhor colocado, com 80 pontos.

10. Comparativo Geral

Gráfico comparativo entre as notas do IPC 2021 entre OCDE, G20, Média Global, Américas, América Latina e Caribe, BRICS e Brasil.

O último gráfico é um comparativo geral entre as médias de notas avaliadas e a nota do Brasil. Pode-se observar que a média da OCDE em notas no IPC 2021 é a maior, seguida pelo G20, pela Média Global, pela média das Américas, pela média da América Latina e Caribe e, por fim, pela média dos BRICS. A nota do Brasil, de 38 pontos em 2021, fica inferior a todas as médias.

Você pode conferir todos esses gráficos de forma interativa, assim como informações sobre a metodologia e outros destaques do Índice de Percepção da Corrupção 2021 no site da Transparência Internacional.

Este conteúdo foi produzido pelo Politize! com base em gráficos fornecidos pela Transparência Internacional.

Transparência Internacional

A Transparência Internacional é um movimento global com um mesmo propósito: construir um mundo em que governos, empresas e o cotidiano das pessoas estejam livres da corrupção. Atuamos no Brasil no apoio e mobilização de grupos locais de combate à corrupção, produção de conhecimento, conscientização e comprometimento de governos, empresas e cidadãos com as melhores práticas globais de transparência e integridade, entre outras atividades. A presença global da TI nos permite defender iniciativas e legislações contra a corrupção e que entes públicos e privados efetivamente se submetam a elas. Nossa rede também significa colaboração e inovação, o que nos dá condições privilegiadas para desenvolver e testar novas soluções anticorrupção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nossa sede é em Florianópolis, mas estamos em muitos lugares!
Passe o mouse e descubra:

Nossa sede é em Florianópolis, mas estamos em muitos lugares!
Clique abaixo e descubra:

Orgulhosamente desenvolvido por: