Governos Digitais

Entregando a próxima geração do governo digital

governo-digital

Nós estamos em uma era de transformação digital que passa por muitas indústrias e segmentos diferentes, inclusive o governo. Essas organizações, que têm liderado com sucesso nessa área ou transformaram-se completamente em organizações digitais, estão tendo melhores resultados em um ritmo mais rápido do que aquelas que não se transformaram. O imperativo para o governo federal prover serviços digitais efetivos é claro. O público espera um governo responsivo, transparente e eficiente, que espelha sua experiência com entidades do setor privado.

Por isso, a GSA (US General Services Administration), nos Estados Unidos, criou o Serviço de Transformação Tecnológica, que vai ajudar agências a navegarem em como construir, comprar e compartilhar soluções tecnológicas emergentes, centradas no usuário. Esse novo serviço busca servir como fundação para a transformação digital do governo e também fazer parcerias com outras agências para ajudá-las em suas próprias tentativas de transformar.

O Serviço de Transformação Tecnológica é o ponto de partida para uma preparação para a próxima expedição do governo federal em tecnologia. Ela tem o objetivo de criar um governo “smart”, que fornece experiências perfeitas desenhadas para o usuário primeiro. Assim, acredita-se que criando o Serviço de Transformação Tecnológica, constrói-se uma ótima fundação para os esforços de modernização do governo federal americano.

O novo serviço compreende os programas e serviços agora oferecidos pelo Escritório de Serviços do Cidadão e Tecnologias Inovadoras, o Amigos da Inovação Presidencial, e 18F. Desde suas fundações,  esses programas tem fornecido serviços digitais inovadores e liderança para os parceiros federais. Eles tem desenvolvido soluções tecnológicas específicas em suporte das missões de agências cliente, enquanto ao mesmo tempo os ajudam a repensar a maneira que usam tecnologia para servir o público norte-americano. Mais e mais, agências estão procurando por esse tipo de assistência.

Traduzido e adaptado de um texto publicado pelo GSA (US General Services Administration), por Denise Turner Roth.

E no Brasil?

Ao mesmo tempo, no Brasil, o Ministério do Planejamento construiu uma rede, a InovaGov, que está buscando referências externas para entregar melhores serviços públicos digitais. Também já temos uma Estratégia de Governança Digital, que o Governo Federal criou para “oferecer melhores serviços” e “garantir a participação dos cidadãos nas decisões do Estado”.

O discurso também é apresentado como centrado no usuário, ao prometer foco nas necessidades do cidadão, e diz que “a estruturação da governança amplia as possibilidades de participação social e de construção colaborativa de políticas e iniciativas inovadoras de governo digital, para que possam ser oferecidos melhores serviços que respondam às exigências de transparência e prestação de contas para a sociedade.”

Com a população envolvida nas construção de soluções digitais e políticas públicas entregues pelo governo, as chances são maiores de que essas soluções tenham sucesso em sua implementação.

Mais sobre a Estratégia de Governança Digital

Nota: texto publicado originalmente em WeGov.

Publicado no Politize em 28 de julho de 2016.

crowdfunding

WeGov-logo-politize

A WeGov é um espaço de aprendizado em governo, que dissemina a cultura de inovação no setor público. As ações da WeGov tem como premissas: empoderar os agentes públicos; iluminar ideias e ações que possam ser replicadas; aproximar os agentes públicos das três esferas e dos três poderes. Agora, a WeGov fará contribuições periódicas ao Politize. Fique ligado!

Patricia Garcia

Responsável pela Rede de Relacionamentos da WeGov. É formada em Design de Produtos pelo IF-SC, com mestrado em Antropologia Social pela Universidade de Manchester, na Inglaterra, e MBA em Gestão Empresarial pela FGV. Tem experiência em grandes empresas com inovação, usabilidade e qualidade. É professora voluntária de inglês em uma comunidade de Florianópolis, já fez trabalho voluntário na Ucrânia, e acredita que as pessoas podem conviver sabendo respeitar as diferenças e trabalhando para um bem comum.