Navegue por categoria

Scotland Yard: origem do nome, críticas e outras curiosidades

Publicado em:
Compartilhe este conteúdo!
New Scotland Yard. Imagem: Mark Normal Francis.

Muito já se foi falado sobre a Scotland Yard, seja no noticiário, seja em séries e filmes ou até mesmo quando se busca um jogo legal de tabuleiro. Mas o que é de fato a Scotland Yard e por que ouvimos tanto falar dela?

Nesse conteúdo você vai entender o que é a Scotland Yard, o que ela faz e por que ela é tão conhecida, além de entender um pouco por trás das controvérsias que a cercam. Vamos lá!

Veja também nosso vídeo sobre segurança pública e mobilidade!

O que é a Scotland Yard?

A Scotland Yard, que também pode ser chamada de New Scotland Yard ou apenas Yard, é a sede central da Polícia Metropolitana de Londres.

A Metropolitan Police é a força policial de Londres, mas há uma parte da cidade que não pertence a sua jurisdição. O berço histórico e distrito financeiro da capital, conhecido como City of London, conta com a sua própria polícia.

O nome deriva da sua antiga localização, na Great Kew Scotland Yard, uma rua situada em Whitehall, porém a exata escolha do nome é desconhecida, assim como a origem e primeira função do local. Uma das histórias sobre a função original do prédio é a que por lá acontecia encontros da missão diplomática dos reis da Escócia, antes da União de 1707 entre Inglaterra e Escócia.

Como ela surgiu?

A Polícia Metropolitana foi constituída em 29 de setembro de 1829 pelo ministro do interior da época, Sir John Peel, mediante a implementação de um ato do Parlamento.

Em meio ao auge da expansão britânica como grande potência política, marítima e líder das duas revoluções industriais, Londres torna-se o centro do mundo, o local onde tudo acontece e por isso fazia-se necessário uma polícia altamente especializada e preparada. A equipe da Scotland Yard foi a responsável pela proteção de pessoas importantes, patrulhas comunitárias, relações públicas, recrutamento e gestão de pessoal.

Leia também: Polícia Militar: entenda a sua atuação em 7 perguntas

No início, a polícia instalou-se no prédio de número 4 da Whitehall Place, onde os coronéis Charles Rowan e Richard Mayne, responsáveis pela criação da polícia londrina moderna, ocupavam um apartamento que, na parte de trás, se abria para um pátio: o Great Scotland Yard. O prédio acabou ficando mais conhecido como Scotland Yard. O nome deste logradouro, por sua vez, diz ser proveniente de um palácio medieval que abrigava a realeza escocesa em suas visitas a Londres.

O prédio, porém, passou por diversos locais até que, em 1967, ela se instalou e se mantém na 10 Broadway, na região administrativa de Westminster, perto do Palácio de Westminster, onde estão instaladas as duas Câmaras do Parlamento do Reino Unido.

Scotland Yard na cultura pop

Desde a sua criação, a Scotland Yard sempre ocupou um lugar na cultura popular. Os oficiais têm aparecido frequentemente como personagens em histórias de mistérios, incluindo os contos de Sir Arthur Conan Doyle, que tratam das aventuras do mais famoso integrante da Yard, que na verdade nunca existiu: Sherlock Holmes.

Além dos contos de Sir Doyle, a história de Sherlock Holmes já foi contada em filmes, com Robert Downey Jr. no papel principal, e na televisão, com Benedict Cumberbatch. Há também adaptações que se deixaram levar pela criatividade, como Elementary, série em que mostra Jonny Lee Miller como o detetive, mas morando em Nova York, trabalhando para a polícia local, ao lado de uma companheira médica que o ajuda a se manter sóbrio interpretada por Lucy Liu.

Detetives da polícia também passaram a aparecer na ficção, a exemplo do Inspector Bucket na obra Bleak House (1853), de Charles Dickens, e do Sargento Cuff, em The Moonstone (1868), de Wilkie Collins.

Scotland Yard também se tornou o nome de um jogo de tabuleiro famoso, aqui produzido e vendido pela Grow. A história é baseada na rotina dos próprios policias londrinos: investigando pela cidade, você coleta pistas que o ajudarão a desvendar casos. Assim como na vida real, o jogo traz dificuldades na hora de reunir essas pistas, exigindo do jogador uma capacidade dedutiva razoável. Porém, diferente do mundo real, quem desvendar o caso primeiro, ganha.

Leia também: Plano Nacional de Segurança Pública e o combate à criminalidade

As críticas à Scotland Yard

Por muito tempo a Scotland Yard e seus detetives e policiais apareceram na cultura pop como algo positivo, um símbolo de força. Porém isso mudou a partir de 1887, quando Arthur Conan Doyle publicou A Study In Scarlet, a primeira história sobre Sherlock Holmes.

Nela, a reputação dos investigadores já aparecia mais batida. Claro: caso contrário, Sherlock não precisaria existir. Na figura do Inspector Lestrade, que acompanha Sherlock nas histórias, a polícia londrina é retratada como bem intencionada, porém sem muita graça ou imaginação para resolver crimes – uma crítica comum dos civis sobre a Scotland Yard.

Nesse período, a ideia de que a Scotland Yard não era tão eficiente quanto imaginavam foi reforçada quando a polícia não solucionou os casos de assassinatos em série de Jack, o Estripador em 1888, um dos mais problemáticos e terríveis casos da cidade. Foi um grande abalo para a reputação da força policial de Londres.

Hoje, porém, com o sistema moderno de vigilância e monitoramento por vídeo que ocupa a cidade londrina, a Scotland Yard é considerada uma das mais eficientes forças policiais do mundo. Além de ser uma das maiores. O esforço, além de buscar uma maior segurança aos civis, também é uma clara tentativa de recuperar sua fama e glória de uma das melhores forças policiais já conhecidas.

Veja também nosso vídeo sobre segurança pública!

Mas claro que existem críticas e problemáticas. A força policial londrina possui diversos processos contra ela de racismo, mau comportamento em serviço e até os mais noticiados que são mortes, acidentais ou não, de inocentes, como foi o caso do brasileiro Jean Charles, que foi executado por engano por agentes da Polícia Metropolitana de Londres, que o confundiram com um terrorista fugitivo em 2005 e até hoje não foram processados.

Muitas forças policiais passam por críticas, seja pelo treinamento fraco, abuso de poder, falta de eficiência, etc. A Scotland Yard, historicamente, tem buscado consertar esses problemas e demonstrar ao público que eles são confiáveis, porém o caminho é longo e exige mais das atitudes já feitas pela polícia londrinha.

E aí, você já conhecia a história da Scotland Yard e entendia exatamente qual era sua função? Conte para gente nos comentários!

Referências:

GoCache ajuda a servir este conteúdo com mais velocidade e segurança

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este conteúdo!

ASSINE NOSSO BOLETIM SEMANAL

Seus dados estão protegidos de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)

FORTALEÇA A DEMOCRACIA E FIQUE POR DENTRO DE TODOS OS ASSUNTOS SOBRE POLÍTICA!

Conteúdo escrito por:
Jornalista e defensora dos direitos humanos, acredito que uma boa comunicação e acesso a informação podem mudar o mundo. Sou paulista e descendente de árabe. Meu coração dividido por essa duas culturas é inteiramente apaixonado pelas pessoas e pelas artes.

Scotland Yard: origem do nome, críticas e outras curiosidades

12 jul. 2024

A Politize! precisa de você. Sua doação será convertida em ações de impacto social positivo para fortalecer a nossa democracia. Seja parte da solução!

Pular para o conteúdo