Você está na trilha de conteúdos do processo legislativo e este texto mostrará quais são os tipos de leis. Veja os demais textos: #1 #2 –  #3 – #4 – #5 – #6#7

Ao terminar de ler este conteúdo, você terá concluído 28% desta trilha 🙂

No primeiro texto desta trilha, vimos quem são as pessoas que podem iniciar o processo legislativo, isto é, apresentar um projeto de lei para o Poder Legislativo. Agora vamos ver quais os tipos de projetos que podem ser apresentados para a Câmara ou o Senado. O nome técnico dado a esses diferentes projetos é proposição. Cada tipo de proposição tem algum objetivo específico e é votada de forma diferente. Você vai aprender sobre todas as principais proposições que passam pelo Legislativo neste post! Vamos lá?


As leis ordinárias podem ser propostas por todas as pessoas apresentadas no primeiro texto desta trilha.


As propostas de lei complementar podem ser elaboradas por todas as pessoas listadas no primeiro texto da trilha.


Sugestão: temos um post inteirinho sobre Medida Provisória!


Sugestão: Confira nossos posts sobre PEC e Emendas Constitucionais!

Bastante coisa, não é? Então para facilitar dá uma olhada nessa tabela que preparamos para você não esquecer de nenhum detalhe!

Que tal baixar esse infográfico em alta resolução?

O mais importante é entender que temos vários tipos de proposições sendo votadas todos os dias na Câmara e no Senado, cada uma com um efeito específico sobre as nossas vidas como cidadãos. Algumas podem ter efeito apenas temporário, outras podem alterar regras muito importantes e ter efeitos duradouros.

Nos próximos textos, você vai entender como acontece a tramitação de um projeto de lei. O foco será nos tipos de leis mais comuns, as ordinárias e as complementares, mas também vamos notar as diferenças nos processos de medidas provisórias e emendas à Constituição. Primeiramente, você vai ver como é o trabalho das comissões da Câmara e do Senado. 

Antes de sair, assista ao vídeo abaixo, feito em parceria com nossos amigos do LegislAção, que pontua objetivamente a diferença entre lei ordinária e lei complementar.

Fontes:

Lei ordinária e lei complementar: diferenças –  Decreto legislativoEmenda constitucional

6 comentários

  1. O que é voto? - MUDE em 17 de julho de 2018 às 3:25 am

    […] que não há restrições para a votação, todos os cidadãos que estiverem dentro das normas legais têm direito ao voto. O sufrágio restrito é aquele que impõe restrições para votar, que podem […]

  2. […] temos nada em nosso ordenamento jurídico – conjunto de leis – que faça essa exigência. Isso porque cumprir as promessas feitas em campanha não é uma […]

  3. O que é a PEC 65 ? – Curso de Redação em 9 de março de 2019 às 2:41 pm

    […] Existem legislações que determinam o tempo máximo para análise pelo órgão ambiental. No entanto, pela estrutura muitas vezes enxuta e pela falta de organização de vários órgãos de meio ambiente, tal prazo nem sempre é atingido. […]

  4. A origem da CLT – PCA | Progresso Contabilidade e Auditoria em 29 de setembro de 2019 às 10:42 pm

    […] de autarquias públicas – são entidades criadas por lei, com patrimônio público ou misto, que realiza obras, serviços e atividades de interesse público […]

  5. […] os interesses públicos. Juntamente do Legislativo, participa da elaboração de leis e as executa. Em algumas situações também pode adotar medidas provisórias e propor […]

Deixe um Comentário