Nos últimos meses o Brasil perdeu seu grau de investimento, e essa notícia foi destaque nos principais jornais e veículos de comunicação do país. Mas o que isso significa? Listamos 5 pontos que vão te ajudar a entender mais sobre o grau de investimento e como ele influencia na vida do brasileiro.

1) O que é o grau de investimento?

O grau de investimento indica o quanto um país ou empresa é capaz de pagar suas dívidas. Grosseiramente, é um atestado de bom pagador. Ele assegura aos investidores um menor risco de calote. A partir da avaliação dada ao país ou empresa, os investidores analisam se o retorno compensa o capital investido, e estudam formas de aumentar esse retorno (com juros maiores, por exemplo). Quanto maior for a “nota” recebida pelo país ou empresa, maior será o número de investidores interessados nele.

2) Quais são as agências avaliadoras e como essa avaliação funciona?

As três principais empresas de avaliação de risco são Standard & Poor’s, Moody’s e Fitch Ratings, todas com sede em Nova York, EUA. Juntas, elas detêm mais de 75% do mercado mundial de avaliação de risco. Cada empresa utiliza um critério próprio para avaliar o risco de um determinado país. Em geral, são levados em conta alguns fatores como: atual dívida externa, reservas internacionais, estabilidade e solidez econômica e política, Produto Interno Bruto (PIB), etc. Alguns fatores sociais também são levados em conta, como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), liberdade de imprensa e distribuição de renda.

Fonte: Uol

3) Por que o Brasil teve sua nota reduzida?

É notório que o país passa por uma grave crise. A inflação atingiu os 9%, o dobro dos 4,5% que eram esperados. O superávit primário de 1,2% do PIB  que foi prometido em 2015 pelo governo já não é mais possível de ser alcançado, e tudo indica que será negativo. Além desses péssimos indicadores, o desemprego é crescente e a Taxa Básica de Juros – a Selic subiu para 13,75%. Diante desses números, aumentam as expectativas de que o Brasil não seja capaz de pagar suas dívidas e uma avaliação negativa se torna inevitável.

4) O que pode acontecer com o Brasil por conta dessa avaliação negativa?

Sem o selo de bom pagador, o Brasil deixará de ser um destino visado pelo capital estrangeiro. Com grande risco de inadimplência, o Brasil afastará investidores que, além de escolherem outros países para investir, podem retirar recursos aplicados atualmente. Ocorrerá a chamada fuga de capital.

5) O que muda na vida do cidadão brasileiro?

Essa fuga de capital estrangeiro do país causa um efeito dominó. Uma das principais consequências dessa fuga é a menor geração de emprego. Sem emprego, a população perde poder aquisitivo. Com isso, tem-se menos capital sendo injetado no mercado interno, o que gera um desarranjo na política econômica nacional.

Outra consequência é a valorização da moeda estrangeira, principalmente do dólar. Com menos investimento, ou seja, menos dólar entrando no país, o valor da moeda sobe, fazendo subir o preço de produtos importados. Os setores que mais sofrem com esse aumento são o setor da saúde e o setor agrícola. Medicamentos e produtos de higiene são importados em grande escala. Já no setor agrícola fertilizantes e grandes máquinas são comprados foras do país. Outros setores que alimentam a economia do país são abastecidos com tecnologia importada, e isso vai ter um reflexo direto no bolso no brasileiro, fazendo subir o preço de produtos básicos, como a cesta básica.

Outra dificuldade que a população certamente irá enfrentar é com as linhas de créditos. Da mesma forma que os investidores exigem do país um atestado de bom pagador, as agências de crédito também levam em conta o potencial financeiro da população, que no momento atravessa uma crise. Com isso, as taxas de juros para empréstimos e financiamentos tendem a sofrer um aumento e ficará cada vez mais difícil se livrar dessa crise econômica que o Brasil atravessa.

Agora que você entendeu o que é grau de investimento, que tal entender também como o dólar alto influencia na sua vida? Confira aqui!

Deixe um Comentário