Na imagem, tela de computador monitorando ações. Conteúdo sobre Ibovespa.

Foto: Pexels.

Você já deve ter escutado as seguintes notícias: “O Ibovespa atinge 110 mil pontos” ou “Ibovespa fecha em queda”. Essas informações acabam circulando em todos os jornais, mas você sabe qual é a importância disso?

Muitas pessoas não entendem como ocorre a relação da bolsa de valores, representada pelo Ibovespa, com as notícias nacionais ou internacionais, e de como esse índice impacta na sua vida, mesmo que você não tenha nenhum investimento nela. Neste artigo, vamos tentar tirar todas essas dúvidas para que você comece a enxergar esse índice com outros olhos.

O que é o Ibovespa?

A bolsa de valores é um mercado organizado onde se concentram as compras e vendas de ações de empresas de capital aberto – companhias cujo o capital podem ser livremente negociados. Lembrando que ação é a menor parte de uma empresa. E isso significa que, quando você compra uma ação, você se torna sócio dessa organização.

O principal objetivo da bolsa de valores é criar um ambiente seguro para essas negociações, por isso a maioria dos países têm as suas próprias bolsas, alguns tem até mais de uma, como os Estados Unidos, que tem a NYSE (New York Stock Exchange) e a NASDAQ. No Brasil, a nossa bolsa de valores é a B3, antiga Bovespa. Nela, existem ações e títulos de empresas de capital aberto, como por exemplo, da Petrobras, Vale, Ambev, Itaú etc.

O Ibovespa é o mais importante indicador de desempenho das ações negociadas na B3, funcionando como o “termômetro” do mercado de ações, além de ser um respeitável parâmetro de confiança do país. Ele é formado por uma carteira teórica de ações que leva em conta alguns critérios, mas, resumindo, os papéis que fazem parte desta carteira são os que mais movimentaram dinheiro no mercado.

A pontuação do Ibovespa é bem fácil de entender, pois cada ponto do índice representa R$1. Então, quando o Ibovespa está com 100 mil pontos, quer dizer que a carteira teórica de ações da nossa bolsa de valores está valendo R$100 mil.

Além disso, ele é bastante usado por investidores e fundos de investimentos como uma referência para o rendimento de suas carteiras.

Mas como o índice varia?

Como as ações oscilam bastante, o Ibovespa também acaba sendo muito volátil. Os altos e baixos desse índice acabam sendo algo comum, entretanto, é bom entender como ele varia.

O preço das ações está diretamente relacionada com as expectativas positivas ou negativas sobre uma empresa, principalmente em relação aos seus possíveis lucros futuros. Ninguém sabe qual é o preço justo para uma ação. Se alguém soubesse, seria muito fácil ganhar dinheiro. Sendo assim, o preço do ativo sempre será um exercício especulativo, levando em conta o que o mercado espera do futuro de uma determinada empresa.

E, como o Ibovespa é composto por ações, ele acaba sendo regido pela mesma regra. Ou seja, quando as expectativas futuras são positivas sobre as empresas brasileiras, certamente o índice vai apresentar uma alta, enquanto o oposto também acontece.

Para ficar mais claro, vamos mostrar um exemplo real. O Coronavírus, uma doença que surgiu na China e acabou se disseminando ao redor do globo, fez com que o Ibovespa tivesse uma queda de mais de 15 mil pontos. Mas, por quê?

Bom, com o surgimento desse vírus, as pessoas ficaram mais inseguras para sair de casa, viajar, comprar etc, portanto, com as pessoas comprando menos, os lucros das empresas tendem a ser menores, e uma vez que os lucros das empresas serão menores, os preços das ações acabam caindo, assim como o Ibovespa.

Afinal, como esse índice impacta na sua vida?

Agora que você já entendeu o que é e como varia, chegou o momento de entender como os altos e baixos do Ibovespa podem ser um bom indicador econômico para o país e, consequentemente, para você.

Primeiramente, se você investe na bolsa de valores, o impacto acaba sendo mais direto na ampliação ou redução de patrimônio. Entretanto, o índice também apresenta mudanças em escalas maiores para toda a população.

Quando o Ibovespa sobe, por exemplo, o mercado está dizendo que as empresas estão com projeções de lucros maiores, portanto estão em processo de crescimento. Uma empresa que espera crescer, acaba iniciando uma fase de novos investimentos, pois será necessário lidar com as novas exigências que um negócio maior precisa. Ademais, o crédito para elas tende a ficar mais barato devido a sua valorização, pelo fato de que os credores contam com mais garantias de retorno do seu empréstimo.

O impacto na sua vida está diretamente ligado aos novos investimentos dessas empresas, uma vez que podem ser destinados para contratar mais pessoas, consumir mais matérias primas, melhorar os seus produtos ou produzir novos. Sendo assim, é possível perceber que com um Ibovespa subindo, a taxa de desemprego tende a cair, a economia aquecer e ter mais e melhores produtos a disposição do cliente.

É bom salientar que um Ibovespa em queda nos apresenta uma situação oposta, sendo bem desfavorável para a nossa economia.

Outro ponto importante que mexe diretamente com as nossas vidas está ligado ao aquecimento na economia gerado por essas empresas. Com uma economia em processo de crescimento, acaba ocorrendo uma maior entrada de impostos oriundos das suas atividades para o governo. Portanto, o governo passa a ter mais dinheiro para fazer os seus investimentos, na qual acabam sendo direcionados aos serviços públicos, infraestrutura, pagamento da dívida pública etc.

Por fim, a melhora das expectativas no mercado tende a reduzir a taxa Selic e, como resultado, acaba reduzindo as taxas de empréstimos em todo o mercado, facilitando a tomada de crédito por todos os entes da sociedade. O governo, por exemplo, também se beneficia dessa queda nos juros, pois ajuda na redução da sua dívida pública, devido ao fato de que para financiar as suas atividades, ele vai passar a pagar menos juros aos credores.

E o Dólar?

A relação do Ibovespa com o dólar não poderia deixar de ser mencionada. Bom, mas o que o dólar tem a ver com a sua vida? No seu cotidiano, diversos produtos importados pelo Brasil estão presente, um exemplo é o trigo – que para você pode se o pão para o café da manhã.

O Ibovespa e o dólar apresentam, normalmente, uma relação oposta. Quando um sobe, o outro desce. Mas por que isso ocorre? Simples. Por volta da metade dos investidores em nossa bolsa de valores são estrangeiros, e para eles investirem em nossas empresas, eles trocam dólares por reais, o que acaba fazendo com que a nossa moeda se valorize, e com ela se valorizando, o dólar acaba caindo.

Por exemplo, um investidor americano quer investir na Petrobras. Para fazer isso, ele vai precisar trocar os seus dólares por reais, e com esses reais, ele consegue comprar as ações da nossa petroleira. Desse modo, o nosso país está recebendo mais dinheiro, o que acaba fortalecendo a nossa moeda.  

Gostou do conteúdo? Compartilha a sua opinião com a gente nos comentários!

Deixe um Comentário