Escreva aqui o que você tem interesse em aprender e veremos o que podemos encontrar:

Assine a nossa newsletter

Seus dados estão protegidos de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)

Apoie a democracia e receba conteúdos de educação política

Destaque sobre o Novo Enem. Ao fundo folhas de provas do Enem 2019. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil.

Publicado em:

Atualizado em:

Folhas de prova do Enem 2019. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil.
Folhas de provas do Enem 2019. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil.

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é atualmente o principal meio de jovens e adultos ingressarem no ensino superior brasileiro. Hoje, os desempenhos e resultados da prova desenham o destino de milhares de pessoas que tentam acessar instituições de educação pública e privada no Brasil. Mas, a reestruturação do Ensino Médio implicou também na necessidade de um Novo Enem.

Você sabia que o Enem estava passando por uma grande transformação? Caso sua resposta seja não, fique tranquilo(a)!

Neste artigo, a Politize! te explica o que é a reformulação do Exame Nacional do Ensino Médio, quais suas principais mudanças e a partir de quando esse modelo entrará em vigor.

O que é o Novo Enem?

O ENEM foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aplicado pela primeira vez em 1998 com o objetivo de avaliar a qualidade de educação do país.

Posteriormente, a prova se tornou um meio de acessar o ensino superior, além de adquirir mais complexidade e passar por diversas reformulações.

No contexto atual, a mudança ocorre devido às novas diretrizes do Novo Ensino Médio. Segundo o Ex-Ministro da Educação (MEC), Milton Ribeiro, “o ensino médio mudou e o Enem também precisa se atualizar” (MEC, 2022).

A proposta apresentada pelo Ministério da Educação reformula o Enem e também o modo como ele poderá ser usado na seleção dos processos seletivos das universidades públicas federais (Portal MEC). 

Segundo o MEC, o objetivo central dessa transformação é a democratização das oportunidades de acesso ao ensino superior, permitindo a mobilidade acadêmica e a reestruturação dos currículos do ensino.

De acordo com Milton Ribeiro, as mudanças propostas têm como objetivo acompanhar essa transformação do ensino, que contará com diferentes Itinerários Formativos (MEC, 2022).

Ainda enquanto ministro, ele também enfatizou a necessidade de que os estudantes tivessem uma formação geral básica robusta e com enfoque em língua portuguesa e matemática. 

Leia também: Ensino médio: como funciona em outros países?

O que muda com o novo Enem?

A principal mudança do Novo Enem em relação ao modelo tradicional da prova é que, além de haver as questões objetivas, ou seja, de múltipla escolha, agora a prova também contará com questões discursivas e que têm relação com a área de conhecimento escolhida pelo estudante

Desse modo, o candidato que realizar o Enem em 2024 estará respondendo questões relacionadas à área de conhecimento do curso que pretende ingressar na universidade.

Além disso, poderá haver um bônus na nota daqueles alunos que tiverem feito o curso técnico integrado ao ensino médio. O secretário de Educação Básica do MEC, Mauro Rabelo, declarou que:

Estamos introduzindo a proposta de bonificação para estudante que fez formação técnica. Ele não está dispensado, vai fazer o bloco [de questões] de acordo com o curso superior que deseja e a instituição [de ensino superior] aponta. A nota dele vai ter uma ponderação de acordo com aderência da formação técnica dele ao curso superior pretendido.” (Agência Brasil, 2022).

Coletiva de Imprensa - Novo ENEM. Fotos: Luis Fortes/MEC
Coletiva de Imprensa – Novo ENEM. Fotos: Luis Fortes/MEC.

Quando o novo Enem vai entrar em vigor?

O Ministério da Educação definiu um cronograma para que o novo ensino médio seja implementado de forma progressiva a partir de 2022.

Ainda esse ano, foram divulgadas também as diretrizes do Enem novo

A previsão é implementar o novo ensino médio na seguinte ordem:

  • Em 2022: 1º ano do ensino médio.
  • Em 2023: 2º e 3º ano do ensino médio.

Dessa forma, o novo modelo de Enem entrará em vigor apenas ao final do ciclo de implementação dos três anos do ensino médio. Antes disso, o exame nacional seguirá “o mesmo formato das avaliações aplicadas em anos anteriores” (Agência Brasil, 2022).

Veja também nosso vídeo respondendo “O que faz o MEC?”

Como serão as questões do novo Enem?

Para se adequar ao novo ensino médio que começa a ser aplicado este ano, o Enem passará também por significativas mudanças. Segundo Mauro Rabelo, deverão ser mantidos os dois dias de aplicação de provas, mas, para a melhor avaliação do conhecimento dos estudantes, o Enem contará com duas provas.

Segundo o Ministério da Educação, o Inep será responsável pela estruturação da prova tendo como base o banco de questões e o Itinerário Formativo do novo ensino médio. Apesar de ainda não terem sido definidas a quantidade de questões, já se sabe que a prova será composta por perguntas objetivas, discursivas e uma redação

Etapa 1: Os estudantes terão um dia de prova voltada para responder às questões comuns formuladas pela BNCC (Base Nacional Comum Curricular) – a qual direciona atualmente os novos currículos escolares. Somado a isso, terão que escrever uma redação.

Essas questões terão um caráter interdisciplinar, ou seja, abordando várias áreas de conhecimento, mas sempre com ênfase em português e matemática. Como explicação, o secretário deu o seguinte exemplo: “pode ter uma questão de história com o texto escrito em língua inglesa para o estudante avaliar” (Agência Brasil, 2022).

Etapa 2: A prova terá uma etapa voltada exclusivamente para a formação específica que os estudantes tiveram durante o ensino médio. No ato da inscrição, os candidatos vão poder escolher responder entre “questões de linguagens, ciências humanas e sociais aplicadas; matemática, ciências da natureza e suas tecnologias; matemática, ciências humanas e sociais aplicadas; ou ciências da natureza, ciências humanas e sociais aplicadas” (Agência Brasil, 2022).

E aí, compreendeu melhor o que é o Novo ENEM? Deixe suas dúvidas nos comentários!

Referências:

Dominique Maia

Graduanda em Relações Internacionais na UnB. Entre os interesses de pesquisa estão: movimentos negros, direitos humanos e estudos de gênero, raça e classe. Acredita na educação popular como um meio de emancipação coletiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

últimos vídeos:

Nossa sede é em Florianópolis, mas estamos em muitos lugares!
Passe o mouse e descubra:

Nossa sede é em Florianópolis, mas estamos em muitos lugares!
Clique abaixo e descubra: