O que faz um advogado?

Estatua da deusa da justiça. Conteúdo "o que faz um advogado"

A graduação em Direito leva em média 5 anos para ser finalizada, podendo ser feita em faculdades públicas ou privadas e sendo um dos cursos mais procurados do Brasil. Uma vez formado, o profissional recebe o título de Bacharel em Direito. Para que se torne, de fato, um advogado, precisa ser aprovado nos exames da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Nesse texto, traremos um resumo das principais áreas de atuação de um advogado, assim como as possibilidades de carreira no setor público. Vem com a gente!

Antes de mais nada, o que é um advogado?

Um advogado é um profissional de extrema importância em nossa sociedade. Ele visa a garantir os direitos do seus clientes e defendê-los,  embasado nas leis do seu país. No Brasil, hoje  são mais de 1,1 milhão de advogados registrados na OAB, o que faz com que o país tenha 1 advogado para cada 190 habitantes.

Mas onde um advogado pode atuar? Existem diversas áreas e isso dependerá do caso de cada cliente, ou do profissional, que pode se especializar nelas.

Leita também: o que faz um economista?

Se optar por exercer a função em apenas uma área da advocacia, você verá que são diversas opções para escolher:

Direito Trabalhista

O profissional que trabalha com Direito Trabalhista, também chamado de Direito do trabalho ou Direito laboral, pode representar tanto uma empresa quanto seu empregado. Defende aquele que foi afetado pela quebra de lei e é um das áreas que mais demandam profissionais, pois atingem todas as pessoas do país.

Direito Civil

Direito Civil é uma das maiores áreas da advocacia. A depender de sua especialização, ele estará habilitado para representar questões como divórcio e herança, até bens de determinada pessoa. Por ser uma área enorme, é recomendável aprofundar-se em um ramo específico, como: direito da família, responsabilidade civil, fatos jurídicos, etc.

Direito do Consumidor

Quem seguir nessa área, precisa conhecer a fundo o Código de Defesa do Consumidor, para defender os consumidores, fornecedores e prestadores de serviço de determinado setor aconselhando-os da melhor forma para resolver seus problemas. Também é sua função ajudar empresas para possíveis contratempos.

Direito Tributário

O qualificado do Direito Tributário é responsável pelas normas relacionadas a tributos e arrecadação de taxas, atribuições a órgãos fiscalizadores, etc. Esse profissional deve entender sobre impostos e taxas cobradas pelo governo, estados e municípios. Podendo trabalhar tanto para o governo, quanto para empresas, é o encarregado de averiguar taxas cobradas para o cidadão não pagar por algo injustamente e a empresa/governo receber o que é devido para o seu orçamento.

Direito Ambiental

O Advogado Ambientalista é aquele que participa de qualquer processo judicial que envolva à legislação ambiental. É ele que tem por objetivo proteger o meio ambiente fazendo com que se preserve para o bem estar da humanidade. Quaisquer crimes cometido contra o meio ambiente ou prejuízo causado, é passível de penalização, conforme a lei. Você pode entender um pouco mais da área no nosso texto sobre Direito Ambiental.

Direito Empresarial

Área relacionada a vertente jurídica do comércio que cuida dos interesses comerciais de determinada companhia, atendendo e acompanhando a abertura de uma empresa, verificando seus contratos e documentação, inclusive processos de falência e recuperação da mesma.

Direito Penal

O Advogado Criminalista (como é chamado o profissional que exerce a área de Direito Penal) atua na acusação e defesa de seu cliente, que pode ser tanto uma pessoa física quanto uma jurídica. Seu papel é apresentar provas para inocentar ou ao menos diminuir a pena de seu cliente, caso esteja sendo acusado, ou apresentar provas caso esteja acusando alguém. Confira um pouco mais sobre o que é o Código Penal.

Essas são as principais carreiras em Direito no setor privado. Mas além dessas mencionadas acima, existem diversas outras nesse ramo. Como exemplo, podemos trazer: Direito Digital, Direito Imobiliário, Direito Administrativo, entre outros.

O profissional registrado na OAB também pode optar por trabalhar com a Advocacia Geral da União.

Carreira em Setor Público

Para seguir carreira no Setor Público, o graduado precisa participar do concurso público e escolher à área que deseja seguir. É importante lembrar que as carreiras no setor público se diferem da advocacia em si, pois, para elas, não é necessário ao bacharel a aprovação no exame de Ordem da OAB.

Defensoria Pública

O Defensor Público é pago pelo Estado para prestar serviços às comunidades que não podem contratar advogados particulares para sua defesa. Você pode se aprofundar nessa área no nosso texto sobre Defensoria Pública.

Promotor de Justiça

O Promotor de Justiça do Ministério Público fiscaliza o cumprimento ou não de leis do país e promove ações perante o juiz. Para entender um pouco melhor sobre o MP e outros cargos, como Procurador de Justiça, confira nossa trilha sobre o Ministério Público.

Magistratura

Um dos cargos mais cobiçados por quem faz Direito e um dos mais bem pagos do país, para se tornar um juiz é preciso comprovar prática jurídica de, no mínimo, três anos, além de ter feito faculdade de Direito e ter prestado o concurso público. O juiz julga processos, expedem mandados de busca e de prisão, entre outros.

A carreira para quem cursa Direito é ampla e com diversas opções. Você já sabe em qual deseja seguir?

Publicado em 27 de abril de 2020. Última atualização em 20 de maio de 2020.

redatora voluntária

 

Steffany Nunes

Redatora voluntária do Politize!. Nascida em São Paulo, trabalha com empreendedorismo digital e é redatora freelancer nas horas vagas. Apaixonada por marketing, idiomas e investimentos, procura levar conhecimento àqueles que buscam por sucesso na carreira e em sua vida pessoal.

 

 

 

2 respostas
  1. Thaís
    Thaís says:

    O artigo começa confuso, dando a entender que BACHAREL EM DIREITO é sinônimo de ADVOGADO. As faculdades são de Direito, e não de “advocacia”, como somente os muito leigos costumam falar. Esqueceu de dizer que para o bacharel tornar-se advogado, precisa antes se submeter a um exame do órgão de classe, chamada OAB – Ordem dos Advogados do Brasil. Após ser aprovado e cumprir demais formalidades (incluindo aí taxa de anuidade da categoria, por exemplo) é que a pessoa se habilita ao exercício da advocacia – e somente assim.

    Mas coisa complica ainda no decurso do texto: aborda CARREIRA EM SETOR PÚBLICO, misturando a figura do advogado com membros da magistratura, do Ministério Público (que são carreiras distintas entre si e incompatíveis com advogar); reduz a instituição Ministério Público à figura do Promotor de Justiça (esfera estadual e distrital de primeiro grau de jurisdição), ignorando que existem o Procurador de Justiça (esfera de atuação do MP em segundo grau), o Procurador da República (esfera federal de atuação), Procurador do Trabalho (MPT), etc. Melhor seria não trazer essas carreiras públicas, POIS NÃO SE TRATAM DE ADVOCACIA.

    Chamar de ADVOGADO PÚBLICO a já consagrada carreira jurídica de DEFENSOR PÚBLICO foi só o arremate de um trabalho mal pesquisado. Não há desculpas quando internet possui farto material em linguagem didática para leigos.

    Em tempo: afirmar que o MP “opta por representar causas de pessoas que fazem parte da minoria do país” reduz tristemente a função de nobre órgão da Justiça (e não do Judiciário, só para constar).

    É, debaixo dos caracóis dos cabelos da articulista não se disfarça o pensamento rubro.

    Responder
    • Danniel Figueiredo
      Danniel Figueiredo says:

      Thaís, grato pelas observações!

      Fizemos as correções apontadas. Caso haja interesse em contribuir com a escrita de um texto mais completo, você pode entrar em contato conosco e adoraremos conversar sobre isso.

      Tenha uma ótima semana!

      Responder

Deixe uma resposta

Quer entrar no debate?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *