Navegue por categria

,

George Orwell em 1984 e sua revolução dos Bichos

Publicado em:
Compartilhe este conteúdo!

Eric Arthur Blair, conhecido pelo pseudônimo de George Orwell, nasceu em 25 de junho de 1903, em Motihari, Índia. Seus pais eram britânicos e voltaram para o Reino Unido quando o autor era ainda criança. Orwell estudou em boas escolas na Inglaterra, mas não ingressou na universidade. Trabalhou na Polícia Imperial Indiana, a qual abandonou para se dedicar totalmente à escrita.

Homem branco, George Orwell, vestindo um terno, escrevendo em uma máquina de escrever com um cigarro na boca
George Orwell na BBC. Imagem: Editora Madre Perola.

Quem foi George Orwell?

Estudou em St. Cyprian’s School, em Eastbourne, e, a partir de 1917, na Eton College, um famoso colégio britânico. Como não tinha boas notas e nem condições financeiras para pagar a universidade, fez uma prova para trabalhar na Polícia Imperial Indiana em Myanmar.

Em 1922, começou a trabalhar na Polícia Imperial Indiana, na Birmânia, mas enfrentou alguns problemas, já que, por ser mais reservado, não era popular entre seus colegas. E em 1927, abandonou o emprego para se dedicar à literatura.

Voltou para a Inglaterra, onde viveu uma situação financeira difícil, mas não era pela falta de dinheiro, mas escolhera essa experiência como forma de crescimento pessoal, intelectual e artístico.

Em Paris, no ano de 1928, escreveu e lavou pratos em um restaurante de luxo. A experiência encontra-se descrita no seu primeiro livro “Na pior em Paris e Londres”, publicado em 1933.

Após isso, Orwell ainda foi a Espanha para lutar na guerra civil a favor da república, contra os fascistas e contra o ditador Francisco Franco (1892-1975) no final de 1937. Foi filiado ao Partido Operário de Unificação Marxista, de postura antistalinista. E, no ano de 1938, precisou ser internado em um sanatório, devido à tuberculose.

Veja também nosso vídeo sobre a revolução russa!

Em 1941 a 1943, trabalhou na BBC, se tornando editor do jornal de esquerda The Tribune. A publicação do livro A revolução dos bichos, em 1945, foi o primeiro livro do escritor a alcançar o sucesso.

O romancista morreu em 21 de janeiro de 1950, devido a tuberculose, sem ver o grande sucesso de sua obra mais famosa, o romance 1984, que foi publicado em 1949. É dessas duas obras que falaremos, A Revolução dos Bichos e o Romance 1984.

Quer conhecer as obras mais importantes de Orwell? A Politize! te apresenta logo abaixo!

Entenda: Comunismo: 4 pontos para entender este conceito

Orwell e sua posição ideológica

George Orwell acreditava nos ideais Marxistas. Segundo o professor de História Eduardo Duique: “Ele faz parte de uma linha de intelectuais europeus que acreditavam no socialismo como uma utopia democrática igualitária; em um governo proletário, com sindicatos, assembleias e representantes populares no poder” .

Após presenciar o que ocorria na Europa com a Revolução Russa e outros regimes autoritários que se seguiram, Orwell constatou que o socialismo tende a se tornar um regime totalitário. Por esse motivo “A Revolução dos Bichos” foi escrito demonstrando a maneira que surge o ideal igualitário marxista e como, após a conquista do poder, seus líderes o tranformam em autoritarismo.

Veja também nosso vídeo sobre o comunismo!

Posições que Orwell manifestou ao passar do tempo

  • Pró-socialismo;
  • Pró-democracia;
  • Antinazismo;
  • Antifascismo;
  • Antitotalitarismo;
  • Antiestalinismo;
  • Anticatolicismo.

A fazenda dos bichos e sua revolução (Spoiler Alert)

O livro A Revolução dos Bichos é uma alegoria que fez um grande sucesso entre as obras de Orwell. Na verdade, foi a primeira obra a ter sucesso pelos cŕiticos. O livro foi lançado em 1945, e é uma crítica à Revolução Russa, tanto que seus personagens são ligados a pessoas da revolução.

A história do livro se passa em uma fazenda, onde animais ali existentes conspiram para tirar do poder o Sr. Jones, dono da Chácara do Solar. Instigados pelas ideias de igualdade do Velho Major, um antigo porco que morrera antes mesmo de se iniciar tal revolução.

Pela insatisfação do trabalho árduo que desempenhavam e vendo que boa parte da comida ficava com o dono da fazenda, os animais liderados pelos dois porcos, Napoleão e Bola de Neve, expulsam o velho dono da fazenda e a tomam para si.

A história decorre mostrando a forma sutil em que o desejo por igualdade, liberdade e fraternidade, lemas da revolução francesa e utopia marxista, transforma-se em um regime autoritário.

Personagens alegóricos da Revolução dos Bichos

Pelo livro ter sido baseado na Revolução Russa, seus personagens fazem alusão às pessoas e ao sistema da União Soviética.

  1. Napoleão = Stálin;
  2. Bola de Neve = Trotsky;
  3. Garganta/Bocão = Propaganda do Governo;
  4. Sansão = Os trabalhadores comprometidos com o sistema;
  5. Ovelhas = Propagadoras do regime;
  6. Mimosa = Burguesia;
  7. Benjamim = Quem aprendeu com a experiência;
  8. Moisés = A igreja;
  9. Sr. Jones = O Czar.

Os Mandamentos do Animalismo

Após a expulsão do Sr. Jones, os bichos escreveram no estábulo sete mandamentos que deveriam ser seguidos dalí em diante:

  1. “Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo”;
  2. “Qualquer coisa que ande sobre quatro pernas, ou tenha asas, é amigo”;
  3. “Nenhum animal usará roupas”;
  4. “Nenhum animal dormirá em cama”;
  5. “Nenhum animal beberá álcool”;
  6. “Nenhum animal matará outro animal”;
  7. “Todos os animais são iguais”.

Esses mandamentos, conforme o decorrer do tempo, recebem algumas modificações, dependendo da vontade do líder Napoleão. A exemplo do sétimo mandamento que se tornou “Todos os animais são iguais, uns mais iguais que os outros”.

Conheça um pouco mais sobre Revolução Francesa: etapas, causas e consequências

A distopia de “1984” (Mais Spoiler)

Capa do livro 1984
Imagem: Amazon

Para aquele que leu A Revolução dos Bichos, ou entendeu a explicação acima, percebeu que o autor buscou mostrar de forma alegórica a maneira que um regime autoritário surge e se consolida. Já em 1984, é feito em formato de distopia, e Orwell cita o mesmo regime totalitário, mas desta vez, mostra ele já consolidado.

O livro 1984, serve como um alerta do autor, sobre o poder que corrompe. Pois ele viu a ascensão de vários regimes ditatoriais. A obra também traz o perigo que pode existir ao misturar um regime totalitário com o poder da tecnologia. Deixando uma visão pessimista sobre o assunto.

Composições do governo de 1984

  • Big Brother: Líder do Partido;
  • Ministério da Verdade: Setor que apagava e reescrevia a história;
  • Ministério do Amor: setor responsavel pela tortura e lavagem cerebral;
  • Polícia do Pensamento: Monitorava os cidadãos em pensamento e atos.

Breve Resumo

O romance descreve pessoas que vivem num sistema de opressão e autoritarismo. O personagem principal é Winston Smith, que trabalha no ministério da verdade.

Em seu departamento, Winston apagava e reescrevia as histórias segundo as ordens do Partido. O personagem já tinha reescrito tantas vezes, que já não lembrava mais qual era a verdadeira história.

E é aí que a história se apresenta, na busca de Winston pela verdade. Vigiado e monitorado pela Polícia do Pensamento, o Big Brother e até os membros mais fiéis do partido, ele tenta descobrir, através dos mais antigos moradores, o que aconteceu há muito tempo atrás que os levou à situação atual da perda total da liberdade.

O romance se dá com o envolvimento do Winston com a Júlia, outra revolucionária que buscava liberdade e verdade. Entretanto, na sociedade descrita por Orwell o amor é proibido e apenas serve para gerar novas vidas. Deste modo, o envolvimento dos dois é caracterizado como um crime.

Além disso, a individualidade, a originalidade e a liberdade de expressão são considerados “crimes de pensamento” e perseguidos por uma força policial própria, a Polícia do Pensamento.

Os elementos de contradição

Dentro da distopia encontramos os lemas “Liberdade é escravidão” e “Guerra é Paz”. Encontramos também o Slogan “2+2=5”, onde todos deveriam acreditar que a equação estava certa, mesmo sendo evidentemente errada. O que remete ao “Duplopensar” que significa aceitar dois pensamentos contraditórios entre si como verdadeiros.

Orwell mostra todo o sistema do governo como uma contradição e mentira, pois também apresenta o Ministério do amor que era responsável pela tortura e lavagem cerebral e o Big Brother, Grande irmão, que era na verdade o ditador, líder do partido que governa aquele Estado.

Os maiores temas dessa obra são a liberdade e o controle. Por conta do livro 1984, vimos surgir o adjetivo “orwelliano”, que descreve situações nas quais aqueles que estão no poder ultrapassam totalmente o limite da privacidade alheia, alegando ser uma questão de segurança. O livro traz uma crítica à manipulação que um sistema pode exercer sobre seus cidadãos.

Obras do Autor

  • Na pior em Paris e Londres (1933);
  • Dias na Birmânia (1934);
  • A filha do reverendo (1935);
  • Mantenha o sistema (1936);
  • A caminho de Wigan (1937);
  • Lutando na Espanha (1938);
  • Um pouco de ar, por favor! (1939);
  • A revolução dos bichos (1945);
  • 1984 (1949).

Leia também: Afinal, o que é ditadura?

O perigo do socialismo real por George Orwell

Segundo o professor Eduardo Duique, Orwell é de uma geração influenciada ainda pelo pensamento utópico marxista, que sonhava com uma revolução socialista que trouxesse, além da igualdade, a liberdade.

O autor ao ver o socialismo empregado de forma prática, concluiu que a utopia de Karl Marx não poderia se tornar real pelo fato de que todo aquele que chega ao poder, se corrompe e o transforma em um regime totalitário. Algo que ele deixa bem claro nos seus dois livros mais famosos.

E você, o que achou do autor e de suas obras mais famosas? Deixe sua opinião nos comentários.

Referências:

GoCache ajuda a servir este conteúdo com mais velocidade e segurança

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este conteúdo!

ASSINE NOSSO BOLETIM SEMANAL

Seus dados estão protegidos de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)

FORTALEÇA A DEMOCRACIA E FIQUE POR DENTRO DE TODOS OS ASSUNTOS SOBRE POLÍTICA!

Conteúdo escrito por:
Pernambucana residente na Paraíba, Cientista Política e Estudante de Relações Internacionais. Administradora do Perfil Conservadorismo em foco. Apaixonada pela Política.

George Orwell em 1984 e sua revolução dos Bichos

20 jun. 2024

A Politize! precisa de você. Sua doação será convertida em ações de impacto social positivo para fortalecer a nossa democracia. Seja parte da solução!

Pular para o conteúdo