Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
Print Friendly, PDF & Email

3 ferramentas para conhecer o histórico dos políticos

Jovem mulher pesquisando no celular. Foto: Pexels

ferramentas online

Se você ainda não desenvolveu o hábito de acompanhar o que os políticos andam fazendo, está na hora de correr atrás do tempo perdido. Quais candidatos estão falando a verdade sobre os votos que deram e os projetos que apoiaram, ao longo de seus mandatos? Em quem acreditar nas campanhas na TV? Vamos mostrar 3 ferramentas simples para você conferir o histórico dos políticos, escolhendo conscientemente em quem votar em 2018.

1) Sr. Cidadão: histórico dos políticos em casas legislativas

O slogan “Monitore o trabalho do seu político” vai direto ao assunto: você pode acompanhar quantos políticos quiser ao criar uma conta no aplicativo, recebendo de volta algumas notificações sobre as atividades deles nas casas legislativas. Assim, é só escolher quais políticos tem interesse em monitorar e ficar por dentro dos votos, gastos, receitas, bens e dados de campanhas eleitorais.

O serviço gratuito dispõe esses dados sobre senadores, deputados federais e vereadores, permitindo que você entre em contato com quem está ativo na plataforma. Além disso, há outras funcionalidades interativas: você pode votar positiva ou negativamente sobre uma atividade ou um político, contribuindo para o ranking de políticos na página principal do aplicativo. É possível também visualizar uma linha do tempo das atividades parlamentares, seja das casas ou dos políticos, com dados da Lei de Acesso à Informação (LAI) e de fontes oficiais da Câmara dos Deputados e do Senado.

O Sr. Cidadão anunciou uma nova versão para as eleições de 2018 e já pode ser baixado em celulares com sistema Android. Saiba mais no site oficial.

acompanhar-trabalho-de-vereadores

2) Ranking dos Políticos: histórico dos políticos nas votações

Já que estamos falando de rankings, vale conhecer o Ranking dos Políticos, um site que defende o combate aos privilégios e à corrupção por meio de um voto consciente. É interessante conferir se você concorda com os critérios utilizados para classificar senadores e deputados federais em melhores ou piores, mesmo que a plataforma também se baseie em dados oficiais e disponha de um Conselho de Avaliação de Leis. Essas avaliações, segundo o site, não julgam assuntos polêmicos como aborto ou drogas, mas sim as consequências econômicas e jurídicas de cada projeto ou proposta que o político apoiou.

Ao pesquisar nomes dos políticos, sejam aqueles em que votou nas eleições anteriores ou nos que considera votar, você recebe informações atualizadas sobre processos judiciais, presença em sessões, privilégios usufruídos, filiação partidária, qualidade legislativa e outros tópicos compartilhados aqui. Uma alternativa é pesquisar políticos que ainda não conhece ao inserir o estado onde mora ou o partido político que deseja acompanhar, de modo que os candidatos nos primeiros lugares têm boa avaliação. O ranking é bastante transparente sobre seus valores e posicionamentos, então dê uma conferida no site oficial.

Gosta de plataformas transparentes? Confira uma que acompanha o orçamento municipal.

3) Serenata de Amor: histórico dos políticos nos gastos

Um turma fez bastante barulho quando começou a fiscalizar e divulgar os gastos dos parlamentares, incentivando a população a questionar o uso do dinheiro público. Essa turma formou a Operação Serenata de Amor, que até hoje se utiliza de tecnologia, dados abertos e robôs simpáticos para monitorar e disseminar os gastos de deputados federais.

A analisar os reembolsos solicitados por nossos políticos, dentro do benefício da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP), a plataforma divulga casos que parecem até fake news, mas não são: dois reembolsos de 13 refeições feitas em um dia ou de bebida alcoólica no exterior, como exemplos, além de um custo diário de R$ 122,00 por deputado que usufrui da CEAP. Desde então, foram registrados mais de 8 mil reembolsos suspeitos e mais de 700 políticos envolvidos.

Como ninguém quer votar sem saber quem (possivelmente) não respeita o dinheiro público, vale entrar no site oficial para conferir o histórico dos políticos e candidatos a deputados federais neste ano.

constituicoes-brasileiras

Conhece outros sites e aplicativos para conferir o histórico dos políticos? Compartilhe!

Publicado em 06 de fevereiro de 2018.

Clarice Ferro

Graduada na Escola de Comunicação da UFRJ e editora de conteúdo no Politize!