Navegue por categria

História do Partido Solidariedade: união e cooperação

Publicado em:
Compartilhe este conteúdo!

Você já ouviu falar do partido Solidariedade? Fundado em 2013, este partido político brasileiro emergiu como uma nova voz no cenário político do país. Sua origem representou uma nova perspectiva para os trabalhadores e sindicatos.

O nome do partido busca evocar o espírito de união e cooperação e se apresentar como uma alternativa comprometida com questões sociais e trabalhistas.

Sua trajetória é marcada por desafios, conquistas e uma busca contínua por sua consolidação no cenário político nacional. Se você se interessa em saber mais sobre o partido e seu papel na dinâmica política brasileira, a Politize! te ajuda.

Origem do partido Solidariedade

O partido foi criado em setembro de 2013, após as manifestações de junho de 2013. Diante da instabilidade política enfrentada na época, surgiu uma mobilização popular que contou com a coleta de 500 mil assinaturas e possibilitou o registro formal do Solidariedade no TSE. O principal idealizador do Solidariedade foi o então deputado federal Paulinho da Força, uma liderança sindical brasileira.

Paulinho da Força e outros líderes sindicais e políticos, como: Roberto Jefferson (PTB) e Gilberto Kassab (PSD) se envolveram e apoiaram a criação de uma nova organização política que fosse capaz de representar de forma mais direta e eficaz os interesses dos trabalhadores.

Assim, o Solidariedade foi fundado como uma resposta a essa demanda por uma nova opção política. As bandeiras defendidas pelo partido propõem trazer para o debate público temas como: emprego, direitos trabalhistas, seguridade social e outras questões relacionadas ao bem-estar dos cidadãos brasileiros.

O processo de construção e consolidação de uma identidade partidária foi um dos principais obstáculos iniciais do Solidariedade, buscando se posicionar em meio à “concorrência” de vários outros partidos já estabelecidos. Para combater isso, foi necessário focar em um eleitorado amplo e diverso.

O partido se identifica pelo número eleitoral 77.

Logo Partido Solidariedade. Imagem: Reprodução/Solidariedade.

Quer entender mais sobre as jornadas de junho de 2013? Veja nosso conteúdo sobre: Por que junho de 2013 marcou o Brasil?

Desempenho eleitoral do partido Solidariedade

A eleição de representantes do partido Solidariedade é um momento crucial na trajetória política da legenda, refletindo seu crescimento e influência no cenário político brasileiro.

Desde sua fundação, o Solidariedade tem buscado conquistar espaços de poder em diferentes instâncias governamentais, com o intuito de promover suas pautas e defender os interesses dos trabalhadores e da sociedade em geral.

Nas eleições municipais, o Solidariedade tem sido um ator relevante, conquistando prefeituras em diversas cidades por todo o país. As propostas de seus candidatos têm priorizado políticas sociais, desenvolvimento econômico sustentável e participação popular.

A eleição de prefeitos solidaristas, como Marcelo Crivella no Rio de Janeiro e Hildon Chaves em Porto Velho, demonstrou confiança dos eleitores nas propostas e a capacidade de gestão dos representantes do partido.

Além das prefeituras, o Solidariedade também tem obtido êxito nas eleições para as câmaras municipais, elegendo vereadores em diferentes municípios. Nas esferas estadual e federal, o Solidariedade também tem conquistado espaço, elegendo deputados estaduais e federais em diversas unidades da federação.

Dois exemplos disso são: o deputado federal Aureo Lídio Ribeiro e a deputada federal Maria Arraes. Aureo Ribeiro é líder da bancada do Solidariedade na Câmara e já está no quarto mandato. A deputada Maria Arraes ocupa o cargo de vice-presidente do partido na Câmara e leva o título de deputada mais jovem a ser eleita em Pernambuco.

Esses parlamentares têm sido fundamentais na defesa das bandeiras do partido, propondo projetos de lei e participando de debates importantes sobre temas como reforma trabalhista, segurança pública, educação e saúde. Sua atuação no legislativo contribui para ampliar a visibilidade do Solidariedade, que hoje conta com mais de 255 mil filiados.

Solidariedade e alianças

O partido Solidariedade se identifica como um partido no espectro político da centro-direita. Por essa razão, registra em sua história alianças com os partidos: Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Partido Social Liberal (PSL), Partido Liberal (PL). Entretanto, apesar de seu posicionamento político, nas eleições de 2022, o Solidariedade declarou apoio ao candidato Luiz Inacio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Quer conhecer mais sobre o PSDB? Veja também: Você conhece a história do PSDB, o Partido dos Tucanos?

Crises no Solidariedade

Ao longo de sua trajetória política, o Partido Solidariedade não esteve imune a escândalos que afetaram sua imagem e credibilidade perante a opinião pública. O partido enfrentou desafios que abalaram sua reputação e levantaram questionamentos sobre sua conduta.

Entre os escândalos em que o partido está envolvido, o mais notório envolve o seu presidente Paulinho da Força. Ele foi acusado por doações eleitorais não contabilizadas nas Eleições de 2010 e 2012, que teriam sido obtidas por meio de lavagem de dinheiro. Esse caso gerou controvérsias e questionamentos sobre sua conduta e impactou sua imagem pública e sua atuação política. Em dezembro de 2023, o TSE negou um pedido de habeas corpus usado pelo deputado. Logo, o TSE mantém essa ação penal contra Paulinho da Força.

Outro escândalo que gerou instabilidade no partido aconteceu em fevereiro de 2020. Nesse caso, o Partido Solidariedade decidiu expulsar o vereador Sargento Ailton, que liderou um motim da Polícia Militar no estado do Ceará. A decisão foi tomada após o vereador ter liderado um movimento grevista de policiais militares no estado, que resultou em graves consequências para a segurança pública e para a população cearense.

Quer conhecer mais sobre outros partidos? Leia também: Qual a história do Partido Liberal (PL)?

Solidariedade: a voz singular

Em suma, o Partido Solidariedade, desde sua fundação em 2013, emergiu como uma nova forma de pensar na organização política no panorama político brasileiro. O Solidariedade simboliza uma nova perspectiva para os trabalhadores e sindicatos. A partir de sua origem, o partido buscou representar os interesses dos trabalhadores e promover questões sociais e trabalhistas.

A trajetória do Partido Solidariedade tem sido marcada por avanços e retrocessos, refletindo sua busca pela consolidação no cenário político brasileiro. Suas alianças, desempenho eleitoral e as crises enfrentadas ao longo do tempo moldaram sua trajetória, destacando a complexidade e os desafios da política brasileira contemporânea.

E aí, conheceu um pouco mais desse partido? Deixe nos comentários sua opinião!

Referências:

GoCache ajuda a servir este conteúdo com mais velocidade e segurança

1 comentário em “História do Partido Solidariedade: união e cooperação”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este conteúdo!

ASSINE NOSSO BOLETIM SEMANAL

Seus dados estão protegidos de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)

FORTALEÇA A DEMOCRACIA E FIQUE POR DENTRO DE TODOS OS ASSUNTOS SOBRE POLÍTICA!

Conteúdo escrito por:
Olá! Me chamo Juliana e estudo Ciências Sociais na Unicamp. Eu sou da Zona Leste de São Paulo, mas, atualmente, moro em Campinas. Também sou fã de filosofia, livros e gosto de esportes como natação e vôlei. Além disso, me interesso muito por política, pois acredito que entendê-la é essencial para compreender e exercer o papel de cidadão. Por essa razão, gosto muito de pesquisar maneiras de abranger esse assunto de modo didático.

História do Partido Solidariedade: união e cooperação

24 maio. 2024

A Politize! precisa de você. Sua doação será convertida em ações de impacto social positivo para fortalecer a nossa democracia. Seja parte da solução!

Pular para o conteúdo