Papa nas ruas do Vaticano. Foto: Pixabay.

O Vaticano é o menor país independente do mundo, com uma área de apenas 0,44 km², cerca de 800 habitantes e rodeado pela Itália. Mais do que isso, ele é a sede da Igreja Católica. Disso você já deve saber, mas você sabe como ele é governado?

O QUE É UMA TEOCRACIA?

O Vaticano adota como sistema político a teocracia, termo que vem do grego e significa, literalmente, um governo divino. Pode, também, ser entendido como um governo religioso. Como uma divindade não governa, está representada por meio de figuras centrais, como o Papa, ou leis que regem a sociedade, como a Xaria. Atualmente, alguns países adotam a teocracia. 

A partir da Xaria (ou Sharia), conjunto de leis baseadas no Alcorão, os países teocráticos são:

  • Afeganistão;
  • Irã;
  • Mauritânia;
  • Arábia Saudita;
  • Sudão;
  • Iêmen.

Enquanto isso, há os países teocráticos com base na Bíblia:

  • Vaticano
  • Andorra

Leia mais: religião e política não se discutem?

COMO É O SISTEMA POLÍTICO NO VATICANO?

Praça São Pedro, onde se acompanha o resultado da eleição do Papa. Foto: Pixabay.

A Península Itálica nem sempre foi unificada e já possuiu inúmeros países, dentre eles os chamados Estados Papais, com um tamanho considerável e tendo por capital a cidade de Roma. Até que, no século XVIII, ocorreu um movimento de unificação, levando ao surgimento do Reino da Itália e a extinção dos Estados Papais. Assim, o Papa ficou confinado em uma pequena área de Roma até o primeiro-ministro italiano permitir a criação do Vaticano. Em troca, o Papa reconheceu o Reino da Itália, no Tratado de Latrão, em 1929.

Desde então, assim que o Papa morre ou renuncia, inicia-se um processo tradicional no sistema eleitoral no Vaticano: o conclave. A eleição de um novo Papa é agendada para acontecer entre 15 e 20 dias após a vacância do posto. 

Na data agendada, todos os cardeais do mundo com menos de 80 anos devem viajar para Roma, na Itália, e fazer uma reunião a portas fechadas. Reunidos, eles discutem as características desejadas para o novo Papa e apresentam-se os candidatos. A votação é secreta e com cédulas de papel, colocadas em uma urna.

Vence o candidato que obtiver ⅔ (dois terços) dos votos. Se nenhum candidato conseguir isso, é liberada uma fumaça preta da basílica (um grande edifício destinado a assembleias e muito utilizado na Grécia Antiga), informando que a Igreja Católica segue sem um Papa, e as discussões são retomadas no dia seguinte. Assim que um candidato for eleito, é liberada a fumaça branca. Depois, o eleito deve escolher um título do seu agrado, dando continuidade à tradição iniciada por Jesus, que mudou o nome do apóstolo Simão para Pedro, o primeiro Papa. Podemos usar como exemplo dessa tradição o atual ocupante do cargo: Jorge Mario Bergoglio, que adotou o título Francisco.

Leia também: o que é um Estado laico?

OS PODERES EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO NO VATICANO

A função do Papa é chefiar a Igreja Católica e governar o Vaticano com poder absoluto, até a sua morte ou renúncia. Dessa forma, o Vaticano é também uma monarquia absoluta.

O Legislativo é exercido pela Comissão Pontifícia, que é formada por 7 cardeais indicados pelo Papa para mandatos de 5 anos. O Judiciário é exercido pelos tribunais supremo, de recursos e de primeira instância. No tribunal de primeira instância ocorrem os processos e julgamentos e caso uma das partes fique “insatisfeita” com a decisão do mesmo, pode recorrer ao tribunal de recursos, além de, como o nome já diz, utilizar recursos. Enquanto isso, o tribunal supremo dá a palavra final no caso, se ele não for resolvido nos tribunais anteriores. Já a administração do Vaticano é exercida por diretores e oficiais, também indicados pelo Papa para mandatos de 5 anos.

Há ainda outros dois órgãos a serem comentados: a Secretaria de Estado (da Santa Sé), órgão responsável pelas relações exteriores do Vaticano, e a Guarda Suíça Pontifícia, uma força de segurança responsável pela proteção do Papa e da cidade. Ela é formada por 130 homens vindos da Suíça, que devem ser católicos, ter concluído o serviço militar suíço, possuir entre 19 e 30 anos de idade e que não podem ser casados. A Guarda Suíça Pontifícia é também a menor força militar do mundo.

Mas se existe a divisão de poderes e todos esses órgãos, como o Papa tem poder absoluto? Podemos dizer que tudo parte dele, já que compete a ele criar e extinguir órgãos, bem como delegar ou remover funções. Ele também pode intervir nos poderes e exercê-los diretamente. Isso tudo é definido pela Lei Fundamental do Vaticano, promulgada em 2000 por João Paulo II.

Entenda: como é a divisão dos três poderes?

Gostou de conhecer o sistema político do Vaticano? Deixe suas dúvidas e sugestões nos comentários! 

Referências: Britannica; Holy See Population; Eleição do Papa; Political Structure; Guarda Suíça; Significado da fumaça; Dicionário Informal; Vídeo Vaticano e Curiosidades; Lei Fundamental do Vaticano (inglês).

2 comentários

  1. […] Mundo Educação, Toda Matéria, Info Escola, Significados, Portal São Francisco, Conceitos, Politize, Aventura na […]

  2. […] Com exceções, a democracia é um fenômeno político tipicamente ocidental, ao passo que a teocracia é a forma de governo predominante no mundo islâmico (muçulmano). É destas que tratamos abaixo. Mas você pode ler também sobre uma experiência teocrática católica nos dias de hoje clicando aqui. […]

Deixe um Comentário